terça-feira, dezembro 07, 2010

Entre a ação e a Esperança


esperança1Como um termo comum ao discurso cotidiano, a esperança tornou-se uma temática de discussão cotidiana à vida humana. Desde um simples jogo de futebol, até a busca da cura do câncer, a esperança está sempre presente. Esperamos que nosso time venha a ser o campeão da temporada. Esperamos que o câncer, que assola e corrói impiedosamente o corpo, seja vencido pela medicina.
Na mitologia grega, a esperança personificava-se na jovem deusa Elpis, armazenada num jarro por Zeus e confiada a Pandora, que tinha a função de liberar todos os males na terra e, inadvertidamente, deixou escapar apenas uma virtude... A esperança.

sao_tomas_de_aquinoEntre os filósofos antigos, muitos foram os que a ela renderam homenagens. Para Platão, a esperança para se alcançar o bem supremo, ou seja, a sabedoria estava exclusivamente no post mortem, onde, enfim, teríamos contato com as ideias perfeitas. Contudo, foi com a revelação cristã que a esperança tomou conotações divinas, tendo belas interpretações por Paulo de Tarso e com os filósofos cristãos Santo Agostinho, Pedro Abelardo e São Tomás de Aquino, que fez uma bela preleção sobre o assunto na sua Summa Teológica, relacionando plenamente a esperança com a fé.

Inclusive, na religião católica, que dominou grande parte da historia do cristianismo, a esperança é considerada uma das três virtudes teologais e condição sine qua non para a salvação. É através da esperança que os  cristãos esperam alcançar o Reino de Deus e, juntamente, conquistar a vida eterna e a felicidade. Assim, a esperança é vista como uma virtude intimamente ligada à fé. Devemos confiar nas palavras de Deus, agir virtuosamente e esperar pacientemente para alcançarmos as promessas Divinas. Esta teoria fica bastante explícita na encíclica spe salvi, publicada pelo papa Bento XVI.

Por outro lado, distanciando-nos um pouco do caminho interpretativo puramente da fé, se é que podemos fazer tal coisa, analisemos a palavra esperança por outro ângulo e observemos um contraponto à teoria cristã.

A palavra esperança provém do latim sperare, e tem como significação uma expectativa otimista referente a algo que se deseja alcançar. Devido a este caráter de espera e não de ação, para muitos pensadores iluministas e modernos, imbuídos da ideia de dominar a natureza, a esperança deixa de ser uma virtude e passa a ser vista como uma passiva ignorância teológica. A felicidade, a vida boa, não poderia ser conquistada pela passividade. Somente a própria ação de viver e agir sobre o presente poderia levar a vita beata. Esperança seria sinal de falta de controle, falta de domínio. Desta forma, os homens, pela perfeição da matemática e sua capacidade criativa (para alguns até diríamos criadora), acreditavam num antropocentrismo radical capaz de dominar o mundo e controlá-lo com a sua vontade. A razão começava a dominar e sobrepujar a fé, legando à esperança um espaço de inferioridade passado ao homem fraco, como dizia Nietzsche. Darwin mostrava a força do mais forte sobre o mais fraco, na luta pela sobrevivência da espécie.

antropocentrismoDesta feita, na ânsia de ter domínio sobre si mesmo e tudo o que o cerca, o homem passou a acreditar somente na sua força pessoal e relegar a fé para os fracos, que se abandonavam em passiva crença em esperanças vindouras e não lutariam por conquistas imediatas, dominado a sua vida ao invés de deixar-se levar.

Não obstante, contemporaneamente, vemos uma volta à observação do valor da natureza e a consequente compreensão da falibilidade de uma razão antropocêntrica. Enfim, o homem começa a compreender seu lugar na imanência do mundo, como uma peça deste imenso quebra-cabeça.

images (1)Contudo, acreditamos que tanto a atitude passiva e de espera no que poderá vir, entendida como esperança, assim como a vontade de domínio total de todos os aspectos da vida, são exageros. A força da esperança não pode ser negligenciada em nossas vidas, afinal, quando voltada à vontade de mudança, ela pode ser uma importante força a impulsionar a busca pelo autoconhecimento.

Ora, certamente que a passividade não pode sobrepor à vontade de mudança. Contudo, é evidente que há momentos em que a vontade fraqueja e as situações desenvolvem-se de tal forma que somente a esperança nos faz desejar lutar. Por isso a necessidade d’um equilíbrio entre a passividade e atividade, entre esperança e ação.
Guilherme Fauque

8 comentários:

Júlio disse...

Ótimo texto, Guilherme!
Quando se fala de esperança, sempre me lembro de krishnamurti: "A Verdade não dá esperança. A Verdade dá comprensão."

Júlio disse...

Óps...! CompreEnsão. rs
Ah, mas você compreendeu... rs

Guilherme R. Fauque disse...

Obrigado Julio. Os comentários são são um alento para quem gosta de escrever.

Marise von disse...

Estimada Guilherme e Família,

A frente de qualquer palavra que expresse seu desejo de um feliz Natal, o
encontre em suas ações.
Lembre-se, então, de agradecer por ser uma pessoa privilegiada em meio a um
mundo tão contraditório e sinta o mistério grandioso da vida, que renasce
junto com cada ano.
Então festeje...festeje o ano que acabou não apenas como dias que se
passaram, e sim como mais um trecho percorrido na estrada da sua vida!
Festeje a alegria que lhe extasiou e a dor que lhe fez crescer!
Festeje pelo bem que foi capaz de fazer e pelo mal que foi capaz de superar!
Festeje o prazer de cada conquista e o aprendizado de cada derrota!
Festeje por estar aqui!
Festeje a esperança no ano que se inicia, no amanhã!
Festeje a vida!
Abra os braços do coração para receber os sonhos e expectativas do ano novo.
Rodopie...jogue fora o medo, sinta a vida!...
Sonhe, busque, espere... ame e reame!
Deixe sua alma voar alto...pegar carona com os fogos coloridos.
Mentalize seus desejos mais íntimos e acredite: eles também chegarão ao céu.
Irão se misturar às estrelas, irão penetrar no Universo e voltarão cheios de
energia para tornarem-se reais.
Basta você querer de verdade, ter fé e nunca, NUNCA desistir deles!
E que seu ano seja, então, cheio de bênçãos e realizações.
Vamos comemorar a vida, a família, os amigos e os nossos ideais.
Que você possa fazer deste dia... todos os dias da sua vida.
Que a paz possa reinar... eternamente em seu coração...
Deixando que a alegria... se manifeste em todos os momentos da sua vida.
São os meus sinceros votos...
para você neste natal!!!
Que o espírito de Natal desperte em você a emoção de viver
Não permita que o Natal seja apenas a ilusão de uma noite
Espalhe durante toda a sua vida a luz da solidariedade

FELIZ NATAL E UM ÓTIMO ANO NOVO!!!!!!!!!!!!

Abraços,
Marise

Guilherme R. Fauque disse...

Linda mensagem!

Obrigado mesmo!!!

Ricardo disse...

Amigo Guilherme:
Aproveito o comentário, inicialmente, para desejar-lhe um ótimo 2011, tendo a "esperança" de que possamos manter um contato mais próximo nesse ano que se aproxima.
O texto equilibra bem as várias perspectivas sobre a "esperança". Como spinozano, tendo a pensar que a esperança é um mal... talvez, um mal necessário, em alguns momentos. Afinal, como você mesmo colocou "há momentos em que a vontade fraqueja". Entretanto, eu, em vez do "equilíbrio entre a passividade e atividade, entre esperança e ação", estimularia sempre a atividade e a ação.
Sobre o mito de Pandora, há uma coisa interessante a ser pensada... que vem ao encontro da opinião spinozana sobre o mal que é a esperança.
Veja só que a caixa de Pandora continha "males". Ela, inadvertidamente, abriu a caixa e deixou escapar todos eles... restando apenas uma coisa lá dentro, a esperança... que seria o que, senão mais um dos males?

Guilherme R. Fauque disse...

Realmente, este ponto do mito de Pandora sempre me deixou curioso. Seria a Esperança mais um mal liberado, o último deles, ou o único bem a ter escapado?

Como spinozano, penso que vou o "tiro de misericórdia" - rsrsrsrsrs

Mas, gosto de pesar ambos os lados e não me prender a um rótulo.

Poeta da Liberdade disse...

Olá Guilherme estou passando hoje para te Presentear com um Selo Amigo, vá lá no meu blog e pegue o seu Selo. Escolha o seu pois esse blog merece um selo amigo.
Fique com Deus.
E depois compartilhe para os blogs que mais visita. E seja Feliz
Esse blog é bom ler e reler pois seu contúdo é fino quanto a Vida. Ou seja Vivendo e Aprendendo.
Obrigado Guilherme, pela sua colaboração.

On-Line Translator