sábado, novembro 06, 2010

Nisto eu Acredito – Will Durant

 

Nisto eu Acredito

Will Durant

autorid00582Encontrei no Universo tantas formas de ordem, organização, sistema, leis e ajustes de meios à fins, que acredito numa inteligência cósmica e concebo Deus como a vida, mente, ordem e lei do mundo.

Não compreendo meu Deus, e encontrei na natureza e na história muitos exemplos de aparente mal, desordem, crueldade e despropósito. Mas compreendi que vi tudo isso com uma visão muito limitada e que de um ponto de vista cósmico talvez tudo seja exatamente o contrário. Como pode uma infinitésima parte do universo compreender o todo? Nós somos pingos d’água tentando compreender o mar.

Darwin_apeAcredito que eu sou o produto de uma evolução natural. A lógica da evolução parece compelir ao determinismo, mas não posso sobrepujar minha consciência direta de uma liberdade limitada de desejo. Acredito que se pudesse ver todas as formas de matéria de dentro, como vejo a mim mesmo pela introspecção, eu encontraria nelas algo semelhante ao que em nós é a mente e a liberdade. Defino “virtude” como toda a qualidade que nos faz sobreviver, mas como a sobrevivência do grupo é mais importante do que a do indivíduo, as mais altas virtudes são aquelas que para a sobrevivência grupal: amor, empatia, bondade, cooperação. Se vivi minha vida de acordo com os meus ideais, deveria combinar a ética de Confúcio e de Cristo; as virtudes de um desenvolvimento individual com aqueles de um membro de um grupo.

Na minha juventude fui socialista e simpatizem com o regime soviético, até que visitei a Russia em 1932. O que eu vi lá me levou a desaprovar a extensão deste regime à qualquer outro lugar. A experiência e a historia me ensinaram que as bases instintivas e as necessidades econômicas de competição e propriedade privada. Não sou um pregador tão fanático da liberdade como alguns de meus amigos conservadores e radicais; quando a liberdade excede a inteligência produz o caos; que gera a ditadura. Tínhamos muita liberdade econômica no final do século XIX devido a terra livre e nossa relativa isenção dos perigos externos. Hoje temos muita liberdade moral devido ao aumento de bens e a redução das crenças religiosas. A era da liberdade está findando sob a pressão dos perigos externos; a liberdade das partes varia de acordo com a segurança do todo.

Não me ressinto com os conflitos e dificuldades da vida. No meu caso, eles têm sido de longe recompensados pela boa sorte, razoável saúde, lealdades dos amigos e uma vida feliz em família. Tenho encontrado tantas pessoas boas que eu quase perdi minha fé na maldade da humanidade.

morteSuspeito que quando morrer, eu estarei morto. Uma existência infinita seria uma maldição como a do Holândes Voador e do Judeu Errante. A morte é a maior invenção da vida; perpetuamente substituindo o gasto pelo novo. E depois de 20 volumes, será ótimo dormir.

FONTE: http://www.willdurant.com/believe.htm

Nenhum comentário:

On-Line Translator